10 passos para mudar de casa sem stress!

Mude de casa sem preocupações. Veja como!

Alguém falou em mudanças? Mudar de casa pode ser uma tarefa difícil e morosa que traz uma mistura de tristeza, alegria, impaciência e muito trabalho. Se é certo de que a maior parte de nós dispensa participar neste processo, a verdade é que, pelo menos uma vez na vida, passamos por esta experiência. As perguntas são muitas: por onde começar? como fazer? quem pode ajudar? quem contratar? quantas quantas irei precisar? onde alugar uma carrinha? quanto custa? Para amenizar aquele que pode ser um dia (ou dias!) stressantes e angustiantes, organizámos um conjunto de dicas que irão facilitar a transição entre lares:

Preparar tudo com antecedência

Deve começar a empacotar os objetos pelo menos um mês antes da mudança visto que, provavelmente, só o deverá fazer ao final do dia ou aos fins de semana. Comece por aqueles que utiliza menos e aproveite para fazer uma selecção daquilo que já não quer nem vai usar no futuro: pode sempre vender, doar ou reciclar. Reúna todo o material necessário: caixas e caixotes (de preferência plástico), fita adesiva grossa (para fechar as caixas de cartão), marcadores, jornais, papéis e plástico-bolha (para acomodar os objetos mais frágeis). Deixe de parte tudo aquilo de que vai precisar até ao último momento: roupas toalhas, lençóis, brinquedos dos seus filhos, produtos de higiene/cosmética e, por exemplo, a comida do seu animal de estimação. 

Dar nomes ás caixas

Identifique o conteúdo de todas as caixas em pelo menos dois lados das mesmas e, se tiver objectos frágeis, acrescente essa indicação com etiquetas e marcadores diferentes. Comece por uma divisão de cada vez e não saia de lá até ter tudo empacotado. O ideal será começar pelas divisões que são menos utilizadas ou cujos objetos não irá necessitar durante as próximas semanas. A cozinha e as casas de banho deverão ser as últimas divisões a serem despidas para evitar grandes incómodos e, no final, todo o trabalho de organização irá facilitar a sua vida.

Proteger as roupas 

O vestuário que tem no armário, pendurado em cabides, pode ser transportado tal e qual como está. Assim, quando chegar ao seu destino, é so voltar a pendurar! Para a restante roupa e têxteis poderá utilizar as suas malas de viagem ou então sacos de plástico, uma vez que fica protegida de todos os factores externos como sujidades, pós e cheiros desagradáveis.

Cuidado com os eletrodomésticos

Os aparelhos eletrónicos são um dos grupos de objetos de que necessita de maiores cuidados. Antes de os embalar (preferencialmente com plástico bolha em muitas voltas), consulte os manuais de instruções a fim de perceber se existem cuidados específicos para o seu transporte. Lembre-se de desligar, descongelar, limpar e/ou secar as suas máquinas antes de serem movimentadas. Retire todas as partes removíveis e utilize fita adesiva ou cordas para fixar as partes que se podem soltar. 

Não deixar espaços vazios

Preencha os espaços vazios dentro das caixas com papéis ou jornais, evitando assim que os objetos se movimentem dentro delas e se danifiquem durante o transporte. Se não tiver papéis nem jornais à mão, poderá sempre aproveitar roupas e têxteis antigos para aconchegar os objetos frágeis (espelhos, quadros, louças, vidros e cerâmicas) que se possam partir com facilidade. 

Contrabalançar o peso

Caixas muito cheias e pesadas podem facilmente rebentar e danificar os seus bens, porém, caixas muito leves podem ser esmagadas durante o transportes, provocando igualmente estragos. O ideal será reforçar o fundo das caixas com cartão, preenchendo com os objetos mais pesados no fundo e terminando com os mais leves à superfície. Lembre-se que quanto mais pesados forem os objetos mais pequena deverá ser a caixa, a fim de a conseguir transportar sem dificuldades. Reserve as caixas mais leves para o vestuário, têxteis e brinquedos. 

Transportar móveis e objetos de grande porte

Para que a mudança se faça de uma forma mais rápida e eficaz, assegure que tem todos os móveis desmontados no dia anterior ao transporte. Guarde num saco de plástico transparente os respectivos parafusos e peças soltas, colando-o em seguida (com fita adesiva) aos móveis a que pertencem. Se preferir, pode optar por guardá-los numa caixa de ferramentas. Relativamente aos colchões, resguarde-os com lençóis velhos, sobre os cortinados e enrole os tapetes e carpetes prendendo-os com um cordel. Quando transportar tudo para a viatura das mudanças, certifique-se de que encaixa primeiro os móveis e só depois as caixas nos espaços vazios. 

Atualizar moradas dos serviços

Alguns dias antes da mudança, entre em contacto com as companhias responsáveis pelos serviços de telefone, internet, televisão, água, luz, gás e banco, informando acerca da mudança de endereço e localização. Este passo irá facilitar o processo de transferência dos serviços de uma zona para a outra sem que tenha de se preocupar com isso posteriormente. 

Fazer a caixa da primeira noite

Após ter tudo embalado, será importante dedicar uma das caixas ao primeiro dia ou noite que irá passar na sua casa nova, uma vez que certamente não terá todos os serviços funcionais e à sua disposição (gás, comida, etc). Falamos de um kit sobrevivência que inclua lençóis, um pijamas, duas mudas de roupa, água e alguns mantimentos alimentares que não necessitem de ser cozinhas ou refrigeradas. 

Cuidados pessoais

Todo o cuidado é pouco quando falamos em mudanças e esforço físico que lhe está intrinsecamente associado. Utilize luvas (preferencialmente de jardinagem ou outros modelos de material antiderrapante)  e pegue sempre nas caixas utilizando os joelhos e nunca as costas. Se vê que algo é muito pesado para transportar, não force! Deixe para outra pessoa que o consiga ajudar. Antes de se despedir da sua antiga casa, faça uma última ronda e verifique se não deixa nada de importante para trás e que, no geral, a casa se encontra limpa. 


Inês Rita

March 10, 2020 - 3:20 pm

1